quinta-feira, 30 de junho de 2022

Zuenir Ventura

 


O grande escritor e jornalista Zuenir Ventura. Eleito pela Academia Brasileira de Letras em 2014 para ocupar a cadeira que pertencia ao Ariano Suassuna, Zuenir Ventura é autor de diversos livros, entre eles o clássico "1968 o ano que não terminou", livro que eu li no final da década de 80, fica registrado nesta postagem uma boa dica de leitura.  

quinta-feira, 26 de maio de 2022

Kenneth Good

 


Foi no início da década de 90 que li o livro "Dentro do Coração" do antropólogo norte-americano Kenneth Good, um daqueles livros que guardo até hoje. O antropólogo viveu 12 anos com a tribo Yanomami, casando com a Iarima, que pertence a esta etnia. O livro traz um relato bem interessante sobre os anos vividos entre este povo tão afetado com o choque entre civilizações no decorrer destas décadas.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Eddie Aikau

 


O lendário big rider e salva-vidas Eddie Aikau, herói havaiano e um dos grandes mitos do esporte. Eddie Aikau pertence a uma família tradicional havaiana, muito respeitado não apenas por  encarar as grandes ondas, mas também por sua conduta como salva-vidas, sendo o primeiro salva-vidas da mítica Baía de Waimea, foi responsável por centenas de resgates. Eddie Aikau faleceu em 1978 aos 31 anos ao desaparecer no mar nadando sozinho na tentativa de salvar a tripulação do barco Hokule'a (embarcação construída para resgatar a cultura dos primeiros navegantes polinésios), a embarcação virou na travessia entre o Havaí e o Taiti enquanto refazia a rota de navegação dos desbravadores que colonizaram as ilhas. Em homenagem póstuma é realizado um dos mais tradicionais e cobiçados campeonatos de surf, o "Eddie Aikau Invitational", realizado na Baía de Waimea em condições especiais, quando as ondulações atingem cerca de *25 pés ou mais ( *25 pés equivalem a aproximadamente 8 metros ), o evento é realizado desde 1984, apenas para convidados, primeiramente em Sunset, a partir da segunda edição a disputa passou a ser na Baía de Waimea, aonde a família do lendário surfista possui uma antiga relação que vem desde os tempos dos seus ancestrais. 

sábado, 30 de outubro de 2021

Humboldt


 

Alexander Von Humboldt, geógrafo, naturalista, explorador e uma das personalidades mais notáveis da história da humanidade. Sua grande contribuição estende-se por diversas áreas do conhecimento, sendo também uma grande inspiração para o naturalista Charles Darwin. Seu nome batizou espécies de animais, plantas, uma corrente marítima, uma cratera lunar, escolas, ruas....    

segunda-feira, 18 de outubro de 2021

terça-feira, 17 de agosto de 2021

Exposição " O Humor é ouro"




A exposição de cartuns, charges olímpicas e homenagens aos atletas de diversas modalidades conta com a participação de vários artistas. A minha homenagem vai para a "Tempestade Olímpica brasileira" ( o timaço brasileiro que inaugurou a participação do surf nos jogos olímpicos), a estreia do skate nas olimpíadas e um incentivo a vacinação contra a Covid. A exposição " O Humor é ouro" esteve em cartaz no Centro Cultural Correios durante os meses de julho e agosto (1 de julho até 14 de agosto de 2021), A curadoria da mostra é do cartunista Amorim e da Bette Mattos. Parabéns a todos os participantes e aos atletas que nos representaram nos jogos olímpicos.


segunda-feira, 2 de agosto de 2021

Gabriel Medina



Ilustração biográfica do genial Gabriel Medina, o nosso primeiro campeão mundial de surf profissional é um dos maiores competidores da história do esporte. 

*2 e 3 - detalhes da ilustração (100% vetor). 


terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Joshua Slocum

 


Joshua Slocum, o primeiro a dar a volta ao mundo sozinho, a viagem de 3 anos foi a bordo de um barco reformado batizado de "Spray". Em 1887 naufragou na costa brasileira, mais precisamente no litoral paranaense, com a ajuda do seu filho construiu o barco "Liberdade", batizado na língua portuguesa para homenagear a abolição da escravatura no Brasil, assinada no mesmo dia em que o barco foi finalizado, indo ao mar pela primeira vez.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2021

Occy

 


Mark Occhilupo, o "Occy", é um dos grandes nomes da história do surf e um dos grandes ídolos da geração 80. Em 1987 fez uma participação no íconico filme "North Shore" (Surf no Havaí). Occy sagrou-se campeão mundial em 1999 na etapa brasileira do circuito.

quinta-feira, 8 de outubro de 2020

Jacinto Silva



Jacinto Silva, nasceu no município de Palmeira dos Índios em Alagoas em 1933. "O rojão em pessoa" iniciou a sua carreira aos 12 anos de idade cantando emboladas em feiras e cabarés, participou de concursos de calouros e gravou o seu primeiro disco em 1962. Jacinto Silva é um grande mestre dos cocos e discípulo do genial Jackson do Pandeiro.

terça-feira, 22 de setembro de 2020

Mestre Boca Rica

 






Mestre Boca Rica. "Moça bonita aonde você mora? Moro lá em Itaparica no corredor da Vitória"... "Tem areia no mar, maré tá cheia, tem muita areia no fundo do mar"... "..."Não é o sol que se move, este é fixo em seu lugar, a terra tá sobre o eixo, o eixo faz rodar" ..."Bahia de João Pequeno, Bahia de Curió, Bahia de Boca Rica de Mestre Lua e de Bobó". Quantas cantigas de capoeira e sambas de roda eu aprendi escutando o "Seu" Boca Rica. 

Agradeço ao contra mestre Coelho do Berimbatida por levar a minha homenagem ao mestre Boca Rica . https://www.instagram.com/p/CF_1-Vij3um/  https://www.facebook.com/mbocarica

terça-feira, 25 de agosto de 2020

Monarco



Um dos grandes nomes do Samba completou recentemente 87 anos. Hildemar Diniz o mestre "Monarco",  líder da Velha Guarda da Portela, presidente de honra da escola e autor de clássicos do Samba. É uma honra ver a minha homenagem ilustrando as redes sociais da nossa escola e agradeço a Portela por estender a minha homenagem a este grande mestre do Samba. 

 https://www.instagram.com/p/CD__cOcJhHu/

terça-feira, 18 de agosto de 2020

Clara Nunes




Filha de violeiro, Clara Francisca Gonçalves Pinheiro,  nasceu em 1942 em Cedro (atualmente Caetanópolis, em Minas Gerais ), aonde foi inaugurado em 2004 o Instituto Clara Nunes. A mineira Clara Nunes é uma das grandes intérpretes da música brasileira, registrou recordes de vendas, sendo a primeira cantora brasileira a vender mais de 100 mil discos, gravou diversos compositores portelenses, cantou a sua fé religiosa, pesquisou e gravou ritmos brasileiros, em homenagem póstuma a rua aonde está situada a quadra da Portela foi batizada com seu nome. A portelense Clara Nunes foi casada com Paulo César Pinheiro, um dos grandes compositores da música popular brasileira, autor de "Portela na Avenida", um grande clássico do Samba e um dos hinos da escola, utilizei nesta caricatura um trecho deste clássico para homenagear a cantora e a sua escola de coração. Agradeço e me sinto honrado pela Portela publicar a minha homenagem na data em que é celebrado o aniversário da grande cantora:

https://www.instagram.com/p/CDziut5J7jy/              

terça-feira, 11 de agosto de 2020

Bezerra da Silva


José Bezerra da Silva nasceu em Recife e chegou no Rio de Janeiro aos 15 anos. Para escapar da miséria e da fome viajou clandestinamente em um navio, desembarcando em terras cariocas se deparou com diversas dificuldades, sem amparo e residência fixa dormia nas obras em que trabalhou até conhecer uma mulher que o levou para morar no morro do Cantagalo, aonde começou a estreitar as suas relações com o samba, iniciando a partir daí a sua carreira musical, primeiramente como instrumentista, gravando em 1969 o seu primeiro compacto como intérprete. Bezerra da Silva retratou de forma brilhante em suas interpretações a vida cotidiana das favelas, os problemas sociais, a geografia social dos morros cariocas e os personagens da "cruel sociedade" perfeitamente caricaturizados pelo sambista, o malandro, o otário, o "bicho solto", o "171 oficializado", a corrupção na sociedade, os embates entre criminosos e policiais, as gírias, a sabedoria do povo e seu senso de justiça. Seu time de compositores, geralmente habitantes do mesmo cenário que retratavam , revelavam em suas composições a percepção da sua própria realidade, incorporando uma feroz crítica social em músicas que oscilam entre tons de desabafo e humor.

 Agradeço ao Samba em Rede por estender a minha homenagem ao lendário "bom malandro que não deixava furo e era considerado em qualquer jurisdição".    

 https://www.instagram.com/p/CDtu4e-nD1B/

sábado, 25 de julho de 2020

Nelson Sargento 96

O dia 25 de julho é o dia de celebrar o aniversário de um grande artista. Compositor, cantor, artista plástico, pesquisador, escritor e presidente de honra da Mangueira, o mestre Nelson Sargento é um artista polivalente em plena atividade aos 96 anos de idade, testemunhou e retratou uma boa parte da história do Samba e as suas transformações durante o decorrer das décadas. Foi uma satisfação e uma honra ilustrar as redes sociais do mestre nesta data especial ("perfil desativado do Nelson Sargento).  

sexta-feira, 24 de julho de 2020

Alcione





A extraordinária Alcione, a "Marrom" é uma das grandes vozes da música popular brasileira.
O Samba em Rede utilizou esta caricatura para anunciar a nova turnê da cantora "Tijolo por Tijolo", a primeira turnê programada para ser realizada inteiramente de forma virtual no Brasil.  

terça-feira, 21 de julho de 2020

João Bosco & Aldir Blanc

Os geniais João Bosco e Aldir Blanc, uma dupla que fez história e presenteou a música brasileira com diversos clássicos.

domingo, 5 de julho de 2020

Aluísio Machado

O mestre Aluísio Machado além de excelente compositor desenha o samba com os pés com maestria. Artista múltiplo, autor de diversos clássicos do gênero, entre eles o antológico samba-enredo do Império Serrano "Bumbum, paticumbum, prugurundum", um daqueles sambas que me faz recordar os tempos de moleque. Foi uma satisfação ver o meu trabalho ilustrando as redes sociais desse mestre do samba, que possui em seu currículo de bamba 6 estandartes de ouro e 14 sambas vencedores no Império Serrano, a escola do seu coração. https://www.instagram.com/p/CCHtmx8gPRn/

segunda-feira, 29 de junho de 2020

Beto Sem Braço

Laudenir Casemiro, o poeta popularmente conhecido como "Beto Sem Braço" é autor de diversos clássicos do Samba em parceria com grandes nomes, entre eles, Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz, Martinho da Vila, Aluísio Machado, Almir Guineto e Serginho Meriti entre outros. No ano em que ele completaria 80 anos a minha homenagem a um dos grandes poetas do samba.

sexta-feira, 26 de junho de 2020

Adelzonilton

Adelzonilton, compositor alagoano, suas músicas refletem as agruras do povo, a realidade das comunidades carentes e a sabedoria popular. Sua composição "Malandragem dá um tempo" em parceria com o Moacyr Bombeiro e Popular P obteve grande sucesso, sendo interpretada por diversos artistas, entre eles o Bezerra da Silva, Barão Vermelho e Zé Ramalho, suas composições foram gravadas principalmente pelo Bezerra da Silva e pelo Dicró. 

quinta-feira, 11 de junho de 2020

Sinhô e a Praça Onze

José Barbosa da Silva, o "Sinhô" nasceu no Rio de Janeiro em 1888, compositor e músico autodidata, tocava diversos instrumentos, mas obteve destaque principalmente como pianista, tocando em sociedades dançantes e clubes carnavalescos da Cidade Nova, ao término da primeira década do século XX já era conhecido como ótimo pianista, sendo também um dos fundadores do rancho "Ameno Resedá" em 1907, o mais popular dos ranchos carnavalescos. Sinhô foi um dos pioneiros do samba, participou das primeiras reuniões de sambistas na casa da Tia Ciata e de algumas polêmicas que entraram para a história da música popular brasileira, como no famoso caso do samba "Pelo telefone" e de outros duelos polêmicos, como o embate musical com os "baianos", neste confronto melódico a música brasileira foi brindada com diversas composições de ambos os lados em um período de transição que seria marcado pela "urbanização" do samba, através da inclusão de novos elementos, entre eles as crônicas sociais embutidas nas letras das músicas, o que podemos observar em composições deste período inicial, a letra de "Pelo telefone" registrada por Donga em 1918 pode ser tomada como exemplo, em 1921 Sinhô retrataria no samba "Sete Coroas" um famoso frequentador das páginas policiais da época, o "malandro" Sete Coroas, seu velho conhecido do "Morro da Favela" atualmente conhecido como Morro da Providência. Ao escrever para as "revistas" (gênero teatral muito popular no país), Sinhô se tornou o compositor pioneiro que levaria o samba para o teatro de revista, sua popularidade então atingiria outras classes sociais, ultrapassando as fronteiras do reconhecimento nos clubes carnavalescos e na popular "Festa da Penha".

segunda-feira, 25 de maio de 2020

Nelson Gonçalves e a "História da Lapa"

Antônio Gonçalves Sobral, é o nome de batismo de uma das grandes vozes da música popular brasileira, o lendário "Nelson Gonçalves", também conhecido como "Metralha", apelido que ganhou nos seus tempos de menino no Brás em São Paulo. Nelson nasceu no Rio Grande do Sul em Santana do Livramento, seu pai mudou-se para São Paulo quando Nelson tinha 7 anos de idade e tocava violino em feiras acompanhado pelo seu filho aos 6 anos de idade. Em sua brilhante carreira Nelson Gonçalves vendeu milhões de discos, o segundo maior vendedor de discos do país com mais de 70 milhões de cópias vendidas, emplacou diversos sucessos e atravessou gerações com o seu impecável gogó de ouro. Entre as diversas jóias do seu repertório uma das minhas favoritas é a "História da Lapa" composição de Wilson Batista e Jorge Castro de 1957, um autêntico retrato da antiga Lapa, seus lendários malandros, boêmios e personagens históricos.

quarta-feira, 20 de maio de 2020

Carybé

Hector Julio Paride Bernabó, mais conhecido como "Carybé". Pintor, ilustrador, gravador, jornalista e pesquisador, chegou a ser pandeirista da Carmen Miranda durante um breve período na década de 30. Argentino de nascimento e brasileiro naturalizado, Carybé foi um artista múltiplo que imprimiu a sua "digital" na arte brasileira.

terça-feira, 12 de maio de 2020

David Correa



Para homenagear o compositor David Correa recordei o belo samba da Portela de 1981 ("Das Maravilhas do Mar, Fez-se o Esplendor de Uma Noite"), na minha opinião um dos mais belos sambas-enredo da história do carnaval carioca. Autor de diversos clássicos do gênero, David Correa é o maior vencedor de sambas-enredo da história da Portela, sendo também o autor de sambas clássicos de outras agremiações, vale relembrar o Samba "Skindô, Skindô" que o Salgueiro apresentou em 1984 obtendo grande sucesso. Agradeço e me sinto honrado pela Portela estender nas suas redes sociais a minha homenagem a este grande poeta do samba. https://www.instagram.com/p/CAGd5D2J7ao/ - https://www.facebook.com/PortelaNoAr/photos/a.210602682421312/1602058149942418/?type=3&theater

sábado, 9 de maio de 2020

terça-feira, 5 de maio de 2020

Aldir Blanc

O compositor e escritor Aldir Blanc é autor de diversos clássicos da MPB, entre eles "O Bêbado e a Equilibrista", o "hino da anistia" que marcou uma geração durante o período que abrangeu a abertura política após a ditadura militar, imortalizado na voz de Elis Regina, esta é uma das belas composições em parceria com o João Bosco. Aldir Blanc e João Bosco formaram uma dupla que entrou para a história da Música Brasileira a partir do início da década de 70. A minha homenagem a um dos maiores compositores brasileiros de todos os tempos e ilustre torcedor do Clube de Regatas Vasco da Gama.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2020

Burning Spear

Aos 74 anos de idade e 50 de carreira, o jamaicano Wiston Rodney é o "Burning Spear", um dos grandes nomes do Reggae.

quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

UB40

A banda de reggae inglesa UB40 iniciou sua trajetória de sucesso no final da década de 70. A sua formação atual é composta pelo Ali Campbell, Astro e Mickey Virtue.

quarta-feira, 18 de dezembro de 2019

Karnal, Pondé e Cortella

Uma síntese do trio formado pelo historiador Leandro Karnal, pelo filósofo Luiz Felipe Pondé e o filósofo Mário Sergio Cortella. Fiquei contente em ver o meu trabalho ilustrando o Insta do historiador Leandro Karnal . https://www.instagram.com/p/B6MCFzkJ7Ef/